Harmonizações para deixar sua festa perfeita

Ana Paula PereiraAna Paula Pereira

Sommelière

Excelência Vinhos
___________________________

Para celebrar

Dezembro, mês de confraternizações, calor e diversão. É quando recebemos a família e amigos para celebrar o amor e a união.
E nada como um bom vinho para receber quem a gente ama. Já sabe os que irá oferecer a seus convidados?

Nessa hora vêm as dúvidas: O que escolher, como harmonizar, será que vou agradar todos, que quantidade vou usar?

Estas dúvidas sempre nos cercam e acabam interferindo de forma impositiva nas escolhas. Para ajudá-lo nesta tarefa, aqui vão algumas dicas para que não errar e tornar sua recepção inesquecível.

É preciso pensar em todos os convidados e não extrapolar, sempre vale o bom senso. Ás vezes a simplicidade acaba se tornando uma grande aliada e fazendo com que o anfitrião não se desespere. Para que sua festa não se torne uma dor de cabeça vale consultar um profissional ou os blogs especializados que dão dicas bem interessantes e criativas.

Mas essas aqui também vão ajudar. Veja só:

Para festas informais e reuniões curtas geralmente servimos salgadinhos, petiscos ou fingerfoods, estes pratos são fáceis de servir e muito mais fáceis de harmonizar. Nesses casos, as melhores escolhas são os vinhos brancos e tintos leves, rosés, espumantes, drinks ou cervejas.

Escolhemos tipos mais leves por serem refrescantes e harmonizar bem com os temperos. Os espumantes e vinhos de acidez mais elevada auxiliam o palato, pois limpam as papilas gustativas e nos deixam com aquele gostinho de quero mais. Os drinks e cervejas seguem o mesmo estilo, mais leves e menos alcoolicos, pois temos que lembrar que serão servidos petiscos ou pratos leves.

Em almoços e jantares temos que analisar bem o cardápio para fazer uma boa harmonização. O principal elemento é o tempero, ele nos faz errar e isso pode arruinar tudo, uma harmonização mal sucedida, mata o vinho ou o prato servido.

Para saladas e entradas utilizamos vinhos leves, aromáticos e de acidez mais elevada, mas sempre se preocupando como tipo de molho.

No caso de carnes brancas grelhadas, vinhos brancos, roses ou tintos de Pinot Noir sem passagem em barrica. Quando servidos com molhos mais untuosos, vinhos brancos barricados, porém com boa acidez.

Se o prato for carne vermelha grelhada, vinhos tintos leves sem barrica, se com molhos mais encorpados, vinhos com corpo médio e taninos elegantes. Para carnes de caça, vinhos mais encorpados com taninos marcantes, mas elegantes.  A carne suína pede um vinho de bom corpo com acidez marcante os vinhos brancos e tintos da região de Casablanca no Chile são a melhor opção.

Para o amado churrasco, vamos de vinhos tintos, as melhores uvas são Malbec, Syrah, Cabernet Sauvignon, Carménère, Bonarda ou Tempranillo. Estas harmonizam perfeitamente com o churrasco e seus acompanhamentos. Se a pedida for panceta grelhada, vale apostar em um bom espumante Brut ou Nature (espumante com pouco ou zero residual de açúcar).

Ah a deliciosa e complicada feijoada! Como harmonizar este prato indo além da caipirinha e cerveja?

Podemos utilizar um bom espumante tinto ou um Lambrusco seco de boa qualidade, além de um tinto com corpo médio e boa acidez. A regra também vale para um leitão à puruca.

Agora você já tem as dicas que precisava para fazer de sua pequena recepção uma experiência inesquecível.
Convide os familiares e amigos e aproveite.

Boas festas!

%d blogueiros gostam disto: