Um viva para o feijão com arroz!

arrozcomfeijaoDepois da comilança típica das ceias de Natal e da virada, voltar à rotina alimentar é um deleite para o paladar. A dupla mais conhecida nos pratos dos brasileiros – o arroz e o feijão – voltam a figurar nas refeições e junto com a sensação de volta à normalidade trazem nutrientes para uma alimentação equilibrada.

Unidos eles apresentam carboidratos complexos, proteínas de origem vegetal  de boa qualidade, fibras solúvel e insolúvel, ácido fólico, minerais como ferro, potássio, manganês e zinco, baixos teores de sódio e gordura, além de ser rico em compostos bio-ativos. Os dados são do estudo Arroz com feijão, propriedades nutricionais e benefícios à saúde, assinado por Beatriz da Silveira Pinheiro, da Embrapa. O documento ainda mostra que
a metionina do arroz com a lisina do feijão, dois aminoácidos, são muito eficientes na reparação de tecidos do organismo quando consumidos juntos.

Além de fazerem bem à saúde, desde que consumidos de forma equilibrada, o arroz com feijão brasileiro já é tradição, é cultural. Segundo o professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro Fabiano Dalla Bona, não se sabe bem como começou essa união por aqui, mas ele afirma que a combinação não é exclusividade do Brasil.

“O folclorista cubano Ramón Martínez afirma que certa feita “um negro de nação serviu arroz e feijões juntos, e quase cozidos ao mesmo tempo, pois os feijões eram frescos. Mais tarde cozinhou os feijões com mais cuidado, e adicionou o arroz, na mesma panela, deixando cozinhar em fogo baixo, e assim surgiu o prato favorito dos cubanos”. Chama-se moros y cristianos, “mouros e cristãos”. Os mouros seriam os feijões pretos e os cristãos, os brancos grãos de arroz. O nome é uma alusão à convivência pacífica entre essas religiões por muitos séculos na Espanha. O mesmo prato é consumido na República Dominicana e em El Salvador, onde se chama casamiento, e é preparado com feijões vermelhos”, diz o professor no texto “Um, dois: feijão com arroz”, publicado no site Revista de História.

Independente de onde ou quando começou o hábito de comer esses dois ingredientes juntos, o fato é que a união deles alimenta não apenas o corpo, mas também a alma. Basta perguntar para qualquer brasileiro que mora ou já morou no exterior. Um viva ao feijão com arroz!

Tags:, , , , ,

Categorias: Cultura gastronômica

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: