Um dia para celebrar o chimarrão, símbolo da cultura gaúcha

wpid-cymera_20150424_193637.jpgTexto e foto Rafael Cardoso

Herança dos índios guaranis, o chimarrão é uma tradição que se tornou um símbolo dos povos do sul do Brasil, sobretudo, do gaúcho.

A imagem do homem rude dos pampas com seu chapéu, bombacha (calça característica do sulino do campo) e do lenço ficaria incompleta se o mesmo não portasse nas mãos a famosa cuia de ‘porongo’ – uma cabaça oriunda de vigorosa trepadeira milenar que é cultivada em diversos lugares do mundo desde tempos bem remotos.

O chimarrão – ao qual são atribuídas propriedades desintoxicantes – têm este nome em virtude de seu amargor, vindo do espanhol cimarrón, que significa chucro, bruto, bárbaro e é um vocábulo usado para designar animais selvagens.

Sua ‘descoberta’, segundo a tradição, se deu pelos soldados espanhóis, desbravadores de terras sul-americanas que, se habituaram à bebida dos índios guaranis do Paraguai, com a qual buscavam curar suas ressacas, após noites inteiras de intensa bebedeira.

Assim, a preciosa erva terapêutica passou a ser transportada pelo Rio Grande do Sul na garupa dos soldados espanhóis, espalhando e sedimentando sua tradição naquele estado.

O dia 24 de abril é uma data marcante para a tradição gaúcha. Nela comemoram-se os 65 anos da fundação do primeiro CTG – Centro de Tradições Gaúchas do mundo, o 35 CTG. Além disso, é o dia que celebra o chimarrão e o churrasco, símbolos do Rio Grande do Sul.

História e origem da Erva-mate

A erva-mate é uma planta da família Aquifoliaceae, atendendo pelo nome botânico de Ilex paraguaienses. Seu principal uso vem do preparo de suas folhas, caules e ramos de qual se extrai um chá – o mais consumido no país e exportado para todo mundo – o mate, chimarrão, tererê etc. que dependendo da região é diferenciado pelo nome e preparo.

O uso desta planta como bebida tônica e estimulante já era conhecido pelos aborígines da América do Sul.

Em túmulos dos pré-colombianos no Peru, foram encontradas folhas de erva mate ao lado de alimentos e objetos, demonstrando o seu uso pelos incas.

Tags:, , , , ,

Categorias: Cultura gastronômica

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: