Gastronomia como meio de inclusão para pessoas com síndrome de down

Projeto Paladares Especiais Por Andréa Jordão

Um projeto de inclusão por meio da culinária foi iniciado em Campinas no início deste mês, promovendo bons momentos, sorrisos e saborosos pratos feitos por pessoas com síndrome de down. Trata-se do “Projeto Paladares Especiais”, uma iniciativa do jovem chef de cozinha Davi Furigo, proprietário da Paladares – Arte Culinária e Ensino Gastronômico.

Em conversa com Entre Sabores, o chef disse acreditar que o espaço para inclusão social na gastronomia é uma quebra de paradigmas, pois a cozinha está presente na vida de todos. “Na cozinha não se aprende somente a fazer comida, já que trabalhamos com matemática, filosofia, economia, história, entre outras coisas, por isso o aprendizado fica bem vasto”, comenta Furigo.

A aula experimental contou com a participação de cinco aprendizes, que se mostraram atentos e bastante participativos durante o trabalho na cozinha. Essa primeira aula foi acompanhada de perto pelas mães dos alunos, que aprovaram e apoiam a iniciativa.

Alunos com a mão na massa

Alunos com a mão na massa

O chef agora segue em busca de patrocínio de empresas para dar continuidade ao projeto, ampliá-lo a ponto de que a oportunidade possa atender a todos os que possuem síndrome de down e tenham gosto pela gastronomia, inclusive os que não têm condições financeiras de pagar um curso.

Motivação para seguir com o projeto não falta, ainda mais depois de sentir a satisfação dos participantes em estar ali, atentos a todos os detalhes.

Como tudo começou

A criação do projeto tem estreita relação familiar. Isso porque o chef tem dois primos, que são irmãos, nascidos com Síndrome de Down: Evandro (40) e Mariana (33). Fazer algo em prol de ambos era uma ideia presente, que viu tomar forma depois de conhecer outra iniciativa semelhante que ocorre em São Paulo, o “Projeto Chefs Especiais”.

Quem o apresentou para esse trabalho foi a jornalista Liana John, mãe de Daniel (19), um dos rapazes que participou da primeira aula experimental do Paladares Especiais.

Ela contou a Entre Sabores que tentou – sem sucesso – inscrever seu filho para participar do projeto na capital. Mas agora viu seu desejo realizado por meio do chef Davi Furigo, que promoveu a aula com apoio dela e de outras mães.

Os alunos Daniel, Marina, Bianca, Marina e Evandro com o chef Davi Furigo

Os alunos Daniel, Mariana, Bianca, Rafaela e Evandro com o chef Davi Furigo

Tags:, , , ,

Categorias: Prato do dia

Assinar

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

4 Comentários em “Gastronomia como meio de inclusão para pessoas com síndrome de down”

  1. Virginia
    23 de junho de 2014 às 12:21 pm #

    Onde está escrito Mariana creio que está errado. É a Rafaela !!!

  2. 13 de agosto de 2014 às 10:45 pm #

    Que projeto bacana. Em São Paulo também tem um Instituto para chefs especiais, é muito legal ver a dedicação e comprometimento deles. Passa lá no meu blog para conhecer um pouco mais do universo dessas pessoas especiais. Beijos 🙂

Trackbacks/Pingbacks

  1. Um risoto especial assinado pelo chef Davi Furigo | Entre Sabores - 9 de julho de 2014

    […] Paladares – Arte Culinária e Ensino Gastronômico, que realiza, entre outras iniciativas, o Projeto Paladares Especiais, que busca promover inclusão de pessoas com síndrome de down por meio da […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: